Pesquisa Qualitativa: fazendo escuta ativa nas conferências

1- Conferências:

Pesquisa Qualitativa: fazendo escuta ativa nas conferências

As conferências são excelente fonte de informação sobre as demandas da população 60+. O principal objetivo das conferências é fazer com que as pessoas idosas se manifestem e tragam as suas necessidades, desejos e sugestões sobre políticas públicas que trazem impacto a esta população. As conferências reúnem representantes do governo e da sociedade civil organizada, para debater e votar questões, para que as principais demandas de cada eixo proposto sejam encaminhadas à conferência da instância superior até chegar no nível nacional. As deliberações das conferências são registradas em relatório.

As conferências são realizadas em três níveis:

a) Conferências municipais ou intermunicipais: são debatidas e votas demandas, bem como são escolhidos os delegados que representarão o grupo no conselho estadual. Vale lembrar que muitas vezes as proposições votadas durante uma conferência são resultado de pré-conferências, realizadas durante o ano em regiões menores.

b) Conferências estaduais: o resultado das conferências municipais é organizado e é deliberado um documento que representa as demandas do estado. Na conferência também são escolhidos os delegados para a conferência nacional.

c) Conferência nacional: são discutidos os temas

2- Rodas de conversa

3- Grupos focais

A Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa, EBAPI, recomenda a técnica de grupo focal como alternativa para a escuta da população idosa. A técnica segue um conjunto de regras metodológicas e requer uma equipe especializada para a sua condução.

REALIZAÇÃO    

APOIO